sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

Mitos Sobre o Óleo Mineral


O óleo mineral também conhecido com parafina líquida, petrolato líquido ou vaselina líquida é um dos subprodutos derivado do petróleo mais comum presente em produtos de beleza para o cuidado da pele e do cabelo. É um óleo barato, leve, inodoro e insípido.

Há um grande equivoco em achar que o óleo mineral usado nos cosméticos seja uma substância comedogênica (que obstrui os poros).
Isso porque existem diferentes tipos de óleo mineral, alguns usados para lubrificação industrial, e que não tem a pureza necessária para aplicação nos cosméticos. Já o óleo mineral usado na composição dos cosméticos é a forma mais pura sem contaminantes. Assim, a categoria industrial pode ser comedogênica, porém a categoria cosmética não o é.

O óleo mineral é um grande emoliente que oferecem proteção contra a desidratação de pele, é um poderoso lubrificante que cobre a pele e reduz a fricção. Inclusive tem óleo mineral de uso oral como laxante.

No cabelo o óleo mineral forma uma película protetora ao redor dos fios evitando a perda de umidade. Além de proteger os fios contra agentes agressores externos.

O óleo mineral por ser uma substância insolúvel em água, acredita-se que o uso constante nos cabelos possa acumular nos fios impedindo que o mesmo possa receber os nutrientes necessários. Porém mesmo que isso acontecesse o óleo mineral é facilmente removido dos fios com o uso de shampoos.

Sendo assim, quem deve evitar o uso do óleo mineral são as adeptas dos métodos No poo e Low poo, já que no primeiro método não se usa shampoo, e no segundo o uso do shampoo não é tão frequente.

Minha opinião sobre o Óleo Mineral
Como sabemos a grande maioria dos produtos de beleza, seja para o cabelo ou para a pele contém em sua composição o óleo mineral. Inclusive produtos para bebês que são rigorosamente testados possuem óleo mineral em sua composição, como o óleo Johnson’s Baby que é composto basicamente por óleo mineral (parafina líquida) e perfume.

Até mesmo na maioria dos óleos vegetais encontrados em prateleiras são misturados com óleo mineral.

Acredito que o uso do óleo mineral encontrado na maioria dos produtos que compramos como máscara de hidratação, creme de pentear, enfim, não danifica o cabelo, desde que sejam usados corretamente.

No entanto, quando você for escolher um óleo pensando em hidratar e nutrir os cabelos dê preferência para os óleos vegetais puros, pois eles são melhores nessa questão.